segunda-feira, junho 06, 2005

aos amigos

Colocado n'a das artes em: Quinta-feira, Abril 28, 2005

No Verão de 2003 criámos este blog para apresentar o espaço A DAS ARTES que viria a abrir as portas no dia 4 de Julho. Desde então, tanto e tão pouco tempo passou...
Voltamos. Não sabemos por quanto tempo, mas estamos cá. Para tudo e para nada, que a vida é tudo e não é nada.
Perdoem-me por partilhar o mail que acabei de enviar aos nossos amigos:

"Aos amigos

A das Artes foi um sonho. De uma vida. De duas vidas. A minha e a da Rafaela. Sozinhos, tentámos construí-lo em Sines. Com trabalho mas, acima de tudo, com muito amor. Também com a amizade de muitos amigos, entre os quais se contam as pessoas a quem envio este mail.
Ao longo dos últimos meses a situação, de difícil, dada a actual conjuntura, passou a dramática, com o agudizar do estado de saúde da Rafaela.
Durante mais de um mês não pude acompanhar a loja. A nossa loja… Durante esse período, quando as portas se abriam, era graças à generosidade de pessoas que, considero, classificar de amigos é bem pouco.
Na última semana as portas estiveram mesmo fechadas. A minha Rafaela, a nossa Rafaela, partiu. Repousa agora no mar e nos nossos corações.
Com o vosso apoio tentarei continuar a construir este sonho. Porque a Rafaela continua em todo o lado. Atrás do balcão, a arrumar os livros. De sorriso aberto, na mesinha junto à porta, a oferecer um café ou um chá aos clientes, enquanto se entusiasma com as conversas sobre livros, dança, cinema (porque eu sou uma cinéfila!), sobre tudo e sobre nada.
A Rafaela partiu, mas o seu espírito continua. Espero, também, continuar com a vossa amizade.
Obrigado pela compreensão e desculpem o desabafo.

Joaquim"

Posted by: a das artes / 4/28/2005 06:38:00 PM

Comentários:

Recordo a primeira vez que entrei nesse espaço, agora longe. É belíssimo.

# posted by kanuthya : 12:59 PM

Para ti Joaquim, mas também para os que amaram e perderam!

«Há grandeza no sofrimento. Sofrer é respeitar o tamanho que teve um amor. No meio dos remoinhos de erres que nos revolve as entranhas - da raiva, do ressentimento, do rancor - temos de encontrar a raiz daquela paixão, a razão original daquele amor.
Como é que se pode esquecer o que só se consegue lembrar?
Aí, está o sofrimento maior de todos. O luto verdadeiro. Aí, está a maior das felicidades»

(excerto de um texto do M.E.C.)

# posted by Maria Palma : 3:31 PM

Dirte-ei isto pessoalmente, mas como na tua mensagem o referiste, quando olhar o mar podes ter a certeza que me lembrarei do pouco que conheci a Rafaela. Ficou contudo uma lembrança, o de uma pessoa calma, simpática e que me recebeu sempre de braços abertos. Depois falamos...Um abraço.

# posted by NunoRocha : 9:30 PM

Anjo Azul (poema para Rafaela)

Um dia conheci um anjo.
É errado o que se diz dos anjos. Que não têm sexo.
O anjo que eu conheci era uma menina…mulher!
Era uma menina porque era muito linda. Linda… como ela sabia dizer. Linda…!
E este anjo tinha um príncipe. Lindo…
E os dois são das coisas mais lindas que conheci e conheço.
Um dia, o anjo voou. Abriu as suas lindas asas e voou. Voou para dentro do coração do seu príncipe, onde está bem guardadinha. E dorme todos os dias o sono dos anjos… no mar. No mar que ela gostava. O anjo que eu conheci era azul. E doce como o mel. Era um anjo BlueMel.

JPS

(dedico este poema ao príncipe desta estória, ao meu amigo Joaquim. Jovem Joaquim, como gosto de o chamar)

# posted by JPS : 1:38 AM

Para a Rafaela

As ondas desenrolam os seus braços
E brancas tombam de bruços.

(Sophia de M. B. Andresen)

# posted by Carolina : 9:49 AM

Os sonhos são eternos quando concretizados com amor.
Mais importante do que o tempo é o abraço da vida partilhada cujo encanto e perfume ele não apaga.
Também me recordo da 1.ª vez que toquei no vosso sonho com os meus amigos Rui e Graça: ultimavam os preprarativos para a abertura, acolheram-nos como sempre o fariam, "vigiando-nos" discretamente, com preocupação de anfitriões que ainda não tinham a mesa posta, enquanto o Rui Duarte se ocupava do sistema informático...

# posted by Aurora : 6:38 AM

Os livros sempre foram base para a amizade. Com os livros vem a partilha dos pensamentos, dos sonhos, de um olhar particular. As livrarias são lugares de magia doce onde o silêncio está vivo e tem asas. Mas para além do poder dos livros, a A das Artes em Sines é para mim um lugar ainda mais especial. Fui aos poucos sabendo porquê: um amor maior esteve na base da sua criação. Para reforçar as minhas palavras, deixo aqui um poema de Herberto Helder que dedico não só à Rafaela e ao Joaquim, mas a todos os que partilham a amizade nesse lugar.

MJBotelho

AOS AMIGOS

Amo devagar os amigos que são tristes com cinco dedos de cada lado.
Os amigos que enlouquecem e estão sentados,
fechando os olhos,
com os livros atrás a arder para toda a eternidade.
Não os chamo, e eles voltam-se profundamente
dentro do fogo.
- Temos um talento doloroso e obscuro.
Construímos um lugar de silêncio.
De paixão.

-Herberto Helder-

# posted by MJB : 9:15 AM

Diante do meu amigo não preciso de me desculpar, não preciso de me defender, não preciso de provar nada. Junto dele encontro a paz. A de St. Ex.

# posted by AAbrantes : 6:19 PM

Aos meus amigos Joaquim e Rafaela. A minha sorte é invejável. Vivi e dei-me totalmente aos meus amigos. Obrigado! Pasternak

# posted by AAbrantes : 6:21 PM

5 Comments:

At 18 abril, 2006 16:27, Blogger Carolina said...

Quem está no MAR nunca pode ser esquecido, pelos Amigos!
Está na brisa, nas ondas, nos barcos que vão e vêm, nas gaivotas que volteiam, nos livros que vamos lendo...por aqui, por ali...nas florinhas do campo...

 
At 25 maio, 2006 14:53, Blogger Espuma said...

O mar nunca parte vai-se expandindo.

 
At 25 maio, 2006 15:00, Blogger Espuma said...

O mar nunca parte, vai-se expandindo

 
At 25 maio, 2006 15:02, Blogger Espuma said...

O mar nunca parte vai-se, expandindo

 
At 21 julho, 2006 13:58, Blogger Manuela said...

É na brisa dso mar que sinto,aquela que empre admirei desde o primeiro encontro
E é lá que um dia nos reencontraremos
Queres vir daí ter connosco?
Um dia...
Depois juntos de novo faremos uma grande festa!!!
Que os ares levem meu beijo até esses mares que desejo.

 

Enviar um comentário

<< Home